Inteligência Artificial na Gestão de Requisitos.

"Nossa meta é reduzir os custos de certificação na ordem de 30% e contribuir para a divulgação do Brasil como país onde se desenvolve tecnologia de ponta."

Outro dia, lendo um artigo, nos demos conta de um fato interessante. O artigo falava sobre um dos primeiros bancos do mundo a ter a convivência entre inteligência artificial e pessoas no ambiente de negócios. Um banco da Suécia implantou um Service Desk de TI formado em parte por pessoas e em parte por agentes virtuais (Inteligência Artificial), capaz de atender tanto correntistas (usuários externos) como funcionários (usuários internos).

A ABC (Aerospace Brazil Certifications) investe em pesquisa com Inteligência Artificial e Machine Learning (aprendizagem de máquina) há aproximadamente um ano. E acaba de colocar em testes a primeira versão de um Agente Virtual para auxiliar a análise e o compliance de requisitos de certificação (Requirements Management). Usando processamento de linguagem natural (a capacidade de uma máquina simular os skills de comunicação de um ser humano), o Agente Virtual discorre com o usuário, nesta fase ainda somente nossos colaboradores internos, por todos os requisitos de uma certificação registrados em sua base de dados, passando por tópicos como “cumpre/não cumpre” e “proof of Compliance”. À medida que ele vai “aprendendo” (Machine Learning) sobre as maneiras aceitáveis para cumprir um requisito (Acceptable Means of Compliance) ele se torna capaz de indicar ao usuário seu grau de preparação para uma eventual Auditoria de Certificação. Além disso, esse aprendizado é realimentado na base de dados melhorando ainda mais a capacidade de análise do agente.

Esse é um mercado em que o Brasil não pode ficar para trás. Segundo o Gartner até 2019 AI (Artificial Inteligence) e Machine Learning serão uma realidade nas 2000 maiores empresas globais. Ao se confirmar essa previsão, o mix entre pessoas e Agentes Virtuais ampliará a capacidade de atendimento em até 30%. Segundo o IDC este mercado atingirá US$ 9,2 bilhões até 2019.

Não acreditamos na substituição total dos Agentes Humanos por Agentes Virtuais. Principalmente em uma área tão complexa como a certificação. Mas nossa expectativa é reduzir os custos de certificação da ordem de 30% quando a versão final estiver liberada e contribuir para a divulgação do Brasil como país onde se desenvolve tecnologia de ponta no setor aeroespacial.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square